Deuxieme


quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Latifah.

A AMPAS está mesmo apostada em fazer-nos crer que a próxima cerimónia dos Oscar será qualquer coisa de surpreendente. Um romper com o passado. Um desbravar de novos caminhos. Quase todos os dias temos lido declarações nesse sentido. Até agora, nada de muito concreto. Respostas vagas, que se limitavam a dizer que o espectáculo teria elementos novos. Quando vimos que a escolha do apresentador tinha recaído sobre Hugh Jackman, percebemos que a edição deste ano trazia água no bico. Hoje, apesar de Jackman não acrescentar grande coisa, ouvimos pela primeira vez, da boca do próprio anfitrião, aquilo que Sid Ganis, presidente da Academia, tem vindo a pregar há quase um mês. O vídeo com a entrevista pode ser visto no OntheRedCarpet.com.

It’s one of those nights where it seems the whole world takes the night off and enjoys the show. What I was most excited about was, and I don’t want to give anything away, but there’s a twist this year. I feel like I’m part of something new, part of a new initiative, a new era. It feels like [Oscarcast producers Laurence Mark and Bill Condon] are guiding me in a way that will make the show fun and quicker”.

Bem mais explícita foi a novidade dada por Bill Condon (Gods and Monsters, Kinsey), e Laurence Mark. Em declarações à E!, os dois afirmaram que Queen Latifah estará presente no palco, para cantar, durante o segmento In Memoriam.

“I can exclusively reveal that Queen has signed on to sing during the awards show’s annual “In Memoriam” montage, paying tribute to Industry leaders who passed away in the last year.
But what will she be singing?
Easy: 'I’ll Be Seeing You', a song with a long run in Hollywood. Originally from the 1938 Broadway musical Right This Way, it became popular as the theme to Liberace’s 1950s TV show, and was used in Crimes and Misdemeanors, Misery and The Notebook and during the closing credits for the last episode of Beavis and Butt-head”.

Diversos estudos científicos no ramo da Psicologia demonstraram já a existência de um fenómeno denominado Efeito de Recência, que se define pela vantagem do último estímulo, na apresentação de uma lista com vários itens. Não dizemos para terem excluído a referência a Beavis and Butt-head – um clássico, no seu género. Mas, atiravam-no lá para o meio, e fechavam com o filme de Allen ou Reiner. Soava melhor. Aqui fica um vídeo de I’ll Be Seeing You, pela voz de Billie Hollyday, com imagens de The Notebook.

Bruno Ramos

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection