Deuxieme


quinta-feira, abril 17, 2008

Esta é mesmo demais.

Vivemos tempos curiosos no mundo do cinema. A Sétima Arte encontra-se cada vez mais nas mãos dos seus públicos, e dependente da vontade dos mesmos. Veja-se o caso Uwe Boll. O "famoso" (ironia que deve ser lida no sentido oposto) realizador alemão, responsável por objectos incrivelmente medíocres como House of the Dead (2003), Alone in the Dark (2005) ou Postal (2007) começou o ano em cheio; Sem meias medidas e fartos do seu péssimo trabalho no cinema (e outras artes a ele ligadas), surgiu há uns meses uma petição na Internet, elaborada por várias pessoas que se intitulam "amantes do cinema e dos videojogos", para que Uwe Boll deixe, de uma vez por todas, de realizar, produzir, enfim, meter o dedo nas mais variadas secções artísticas do audiovisual. Boll respondeu que se a petição atingir um milhão de votos, ele deixará de vez o mundo do cinema.

Contra números e probabilidades, certo é que neste momento estamos com mais de 200 mil pedidos, e o número não para de crescer dia após dia... e Boll, que se iniciou com a piada do "milhão", não aguentou, literalmente a pressão, e começou a disparar em todas as direcções, trazendo para este episódio insólito o bom nome de algumas figuras do cinema - que a bem ou mal são muitíssimo superiores a si - que não são para ali chamadas, já para não falar que Boll sofre do síndroma de narcisismo alucinado. Aqui está a prova do crime:

A isto, Eli Roth (um dos nomes mencionados por Boll) respondeu que este é "o maior elogio da sua vida" - valha-nos o humor no meio desta tristeza.

Sem fazer discussão da enorme falta de respeito e educação do senhor (é só ver o vídeo acima colocado e observar a decadência moral em estado puro), pergunto antes aos leitores o que pensam de tudo isto? Vão contribuir para esta causa ou condenam actos destes? De que forma o público se torna cada vez mais decisivo, actualmente, sobre os artistas, ao quererem moldar a criação intelectual, elaborada para seu proveito?

Francisco Toscano Silva

Etiquetas: , ,

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Há cerca de uma semana mostraram-me isto. Só me deu vontade de rir tal é o número de absurdidades e de narcisismo que este senhor demonstra.

Eu já vi o Alone in the dark, o House of dead e o Sanctimony (filme anterior aos outros que mencionei) e qual deles o pior.

Este senhor afirma-se um génio e nem a mediano ele consegue chegar, basta ver a qualidade dos seus filmes.

Não vou assinar a petição na internet porque sei que este senhor vai acabar por dar o "dito por não dito" e não vai deixar de fazer as "obras de arte" que só ele sabe fazer.
Há apenas uma coisa que não consigo entender: com a enorme contestação que existe sobre ele na internet, com os seus filmes a serem cada vez mais dificeis de distribuir (o Dungeon Siege esteve cerca de 1 ano sem estrear), com a falta de qualidade que ele apresenta nos seus filmes, a falta de originalidade (quase que só adapta videojogos), como é possivel que ainda tenha dinheiro pra continuar a fazer filmes?

18 de abril de 2008 às 03:34  
Anonymous Anónimo said...

O que me parece absurdo - esquecendo, vá lá, o resto dos seus comentários - é o facto de ele ofender dois nomes, que por acaso, até conseguem ter algum certo mediatismo nos seus filmes. Eli Roth, mesmo não apreciando os seus filmes e classificando-os como mau, medíocre, seja lá o que for, o seu argumento/filme, conseguiu chamar Tarantino para trabalhar no seu projecto. Algum mérito há de ter. O outro nome que ele menciona é o mal amado cineasta Michael Bay. A sua fórmula é sempre a mesma. Elenco belo, efeitos especiais do melhor que há e uma filmagem «intensa». Contudo, os seus filmes são quase (A Ilha, 2005, talvez o seu único «flop» comercial) sempre sucesso de bilheteira, engrossando a conta bancária das distribuidoras. A crítica/cinéfilos, pode ser contra a sua maneira de «actuar», o que é certo, é que não passa despercebido, pois, além de Jerry Bruckheimer, até Spielberg, já produziram os seus filmes. Acho um bocado de mau gosto, criticar como ele fez. Ainda por mais, com filmes - aparentemente - a roçar o mau e o medíocre. Pessoalmente, ainda não vi nenhuns dos filmes por ele realizados, mas dá vontade de assinar a petição por causa do vídeo e dos seus comentários.

18 de abril de 2008 às 12:33  
Anonymous Anónimo said...

Será que com esta publicidade Uwe Boll consegue o seu objetivo:

http://www.cinematical.com/2008/03/04/uwe-boll-wants-to-take-down-indiana-jones/

Se conseguir então, de facto, ele É um GÉNIO.

18 de abril de 2008 às 14:07  
Blogger João Bizarro said...

Há cromos difíceis de sair.
Este é um deles.

18 de abril de 2008 às 17:07  
Anonymous Anónimo said...

Caramba, o homem (com h pequeno) tá mesmo zangado. Não sei porque falou no nome do Michael Bay. Mas de facto não interessa, assim como o facto de nunca ter visto um filme dele, excepto "alone in the dark". Mas só o fiz por ser fan dos jogos de consola e perceber que estragou tudo.
Onde é que se assina? Looooooollll
Rui Pinhão

18 de abril de 2008 às 17:42  
Anonymous Anónimo said...

Não sendo minimamente fã do senhor nem do seu trabalho, jamais assinaria o que quer que fosse para travar a criação artística.

Bom ou mau não deixa de representar um momento, uma ideia que alguém achou que valeria a pena registar.

Sempre defendi a liberdade de criação e sempre o continuarei a fazer.

Quem gosta vê, quem não gosta não vê. É tão simples quanto isso.

Esse tipo de petições não são mais que uma forma de censura.

Já a resposta do senhor não ajuda em nada a sua própria causa, saber quando estar calado também é em si uma forma de Arte.

18 de abril de 2008 às 23:32  
Anonymous Anónimo said...

http://www.youtube.com/watch?v=LHTp3Q_tx3k

antes de continuarem com a indignação, é melhor verem esta recente entrevista de uwe boll em que ele comenta esses videos "narcisistas" e supostamente insultuosos.é preciso ser muito cego para nao se ter captado o seu sentido de humor.mas ainda bem que os seus videos de promoção suscitam revoltas destas, boll a obter a reacção pretentida.

19 de abril de 2008 às 02:54  
Anonymous Anónimo said...

melhor ainda, este video: http://www.youtube.com/watch?v=kPSAlpq893U

19 de abril de 2008 às 02:59  
Blogger André Nogueira; Sílvia Pina said...

O único filme que vi de Boll foi o House of Dead, e considero o pior filme que já vi em toda a minha vida. Vou assinar a petição...

30 de abril de 2008 às 00:36  

Enviar um comentário

<< Home

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection