Deuxieme


domingo, abril 22, 2007

Quando Eddie Murphy era mesmo... Delirante

Em 1982, um jovem saído do Saturday Night Live dava nas vistas ao lado de Nick Nolte, no seu filme de estreia. 48 Horas (Walter Hill), assinalou o início da carreira no cinema deste rapaz que, aos 21 anos, chamava já a atenção pela sua versatilidade, imitação de vozes, pela impulsividade com que descarregava piadas instantaneamente, pela irreverência que transportava do set para a câmara, no fundo, pela capacidade de representação que manobrava em pleno com os papeis que lhe eram oferecidos.

O início dos anos oitenta marcou o seu melhor período, com títulos como Os Ricos e os Pobres (John Landis) e O Caça Polícias (Martin Brest). Três filmes consecutivos que faziam prever uma carreira brilhante. Contudo, o futuro auspicioso não se confirmou, e só em meados dos anos 90 é que Eddie Murphy voltou a cair nas graças do público, que brindou os seus filmes com enormes receitas de bilheteira. Com efeito, não será de estranhar se os trabalhos mais citados actualmente de Eddie Murphy forem talvez O Professor Chanfrado, Dr. Dolittle ou Shrek.

Porém, convém não esquecer as origens deste actor, e as competências originais que proporcionaram a ascensão meteórica de há 25 anos atrás. E é exactamente com o propósito de nos relembrar disso mesmo, que surge agora o DVD de Delirious (1983), um dos mais representativos objectos do tempo em questão, captado num memorável momento televisivo de Stand-Up Comedy. Em Delirious, Murphy oferece-nos quiçá o seu melhor material de sempre, num tour de force incrível, onde ao longo de uma hora somos impressionados pela constante energia e vigor do comediante. Neste espectáculo incluem-se dissertações sobre a sexualidade de Mr. T, a importância de um mero gelado para qualquer criança, racismo, e sobre a sua peculiar família, sobretudo o pai constantemente embriagado. Talvez o maior entrave para o lançamento deste filme tenha sido o acto de abertura, onde o actor brinca descaradamente com os homossexuais, servindo-se da recente aparição da SIDA para presentear os espectadores com algo nunca vista até então. Murphy declarou anos depois arrependimento perante algum material de Delirious, contudo, o constante adiar deste lançamento, que o próprio defendeu, apenas serviu para conferir à obra um estatuto ainda maior de relíquia histórica. Como o VHS ainda pode ser imprescindível para alguns. Diga o que Murphy disser, jamais Delirious deixará de ser aquele instante percebido por todos como a chegada de um jovem talentoso ao estrelato. Algumas piadas não são de digestão fácil, e é totalmente legitimo que Murphy sinta algum remorso por ter escrito material que 25 anos depois não tem um sentido lógico. No entanto, contextualizada, esta hora deveria ser um dos seus maiores motivos de orgulho, ao contrário de algumas das suas recentes comédias, que nos deixam tão perplexos quando olhamos para trás e vemos do que o homem é capaz.

Alvy Singer

2 Comments:

Anonymous JVN said...

No Google Video, ainda é possível ver o espectáculo seguinte dele, o Raw e há uns dias vi o próprio Delirious..

22 de abril de 2007 às 13:49  
Blogger Alvy Singer said...

Do Raw, também soberbo, recordo sobretudo a descrição do tipico italian guy (aí à passagem de uma hora e cinco minutos), e da analogia com a saga Rocky. "What I like about Stallone's movies is the realism". Tudo isto com um sotaque exemplar. Raw também é muito bom, mas parece-me que Delirious consegue ser um pouco superior. Em todo o caso, dois excelentes produtos de um grande comediante no auge da sua forma.

22 de abril de 2007 às 20:15  

Enviar um comentário

<< Home

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection