Deuxieme


domingo, janeiro 18, 2009

500 Days of Summer - Teaser.

Num post que pode ser ainda encontrado mais abaixo, sobre alguns dos filmes mais antecipados na edição a decorrer do festival de Sundance, fala-se de 500 Days of Summer. Filme distribuído pela Fox Searchlight, vulgo Midas para os indies. Entre outros, este foi o estúdio que nos trouxe 28 Days Later, Garden State, Sideways, Fast Food Nation, Little Miss Sunshine, Once, e que este ano fará chegar até nós The Wrestler e Slumdog Millionaire.

Onde 500 Days of Summer, filme de estreia do realizador Marc Webb, começa por conquistar-nos, é na mais recente tagline. Boy meets girl. Boy falls in love. Girl doesn’t. No entanto, para quem aguarda pelo filme, uma tagline não chega. Daí que nos obriguemos a recordar as palavras publicadas no Firstshowing, em finais de Novembro do ano passado. Numa critica altamente elogiosa, as frases mais expressivas do contentamento provocado pela obra Webb deverão ter sido “Why 500 Days of Summer is the best movie I've screened this year isn't the cast, made up primarily of Joseph Gordon-Levitt and Zooey Deschanel or the tag line ("A Man Who Believes in Love Falls for a Woman Who Very-Much Doesn't") or even the online chatter falsely describing it as a "musical" (which I think we could always use more of anyway). No, why it's the best has more to do with character than with setup; more feeling than exposition. The creators of the movie, first-timer's all around, understand these people (beyond surfaced who-they-are, what-they-want, and how-they-get-it explanations, which dominate the rom-com genre) and, with an assured look at the dating styles of today, created a movie which comments and condemns the current idea of love, sex, and friendship. Oh, and it's really funny”.

Quando alguém afirma ter visto o melhor filme do ano, não conseguimos evitar. Desperta-se-nos uma certa comichão. Que só passa quando vemos o filme. Ainda por cima, começam a surgir por aí comparações com Eternal Sunshine of the Spotless Mind (Michel Gondry). Threads abertas em fóruns, sobre o significado das aspas na palavra together, que pode ler-se na sinopse oficial. Enfim, um verdadeiro alvoroço, quando ainda faltam mais de sete meses para a estreia – prevista para 24 de Julho, nos Estados Unidos. Se isto tudo ainda não aguçou o apetite do estimado leitor deste espaço, resta-nos o teaser trailer como derradeira arma de arremesso.

Bruno Ramos

Etiquetas: , ,

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection