Deuxieme


terça-feira, janeiro 13, 2009

Filme equivale a tradução.

A semana passada, a falar com um colega de redacção, aquele que percebe de Cinema que é uma coisa parva, fiquei a par da razia que por aí anda nas livrarias nacionais, no que toca a obras de Richard Yates. Como ele, também gostava de pegar em Revolutionary Road antes do filme. Aquela eterna dúvida. Ler antes, ou ler depois? Nalguns casos, como este, parece melhor antes. No entanto, não está fácil encontrar um livro de Yates por essas bibliotecas. Alertava-me ele para o facto de, muito provavelmente, não existir uma única obra traduzida do autor. Nesse mesmo dia, a Bertrand do Chiado foi a prova A da acusação. Hoje, uma pesquisa do nome de Yates no site da mesma cadeia, revela-se infrutífera. Já no da Fnac, as coisas são ligeiramente diferentes. Surgem três títulos: Young Hearts Crying, Cold Spring Harbor, e Revolutionary Road. Este último, pelos vistos, em fase de lançamento. Ao seleccionarmos esta obra, encontramos a opção de pré-venda. Com o bónus de estar a decorrer uma promoção até dia 21 de Janeiro. As primeiras encomendas realizadas através do site recebem convites para a antestreia, marcada para dia 27. No Porto será no Norteshopping, enquanto em Lisboa será no Corte Inglês. Isto é o marketing a funcionar. Agora, se clicarmos no separador que diz + deste autor, vemos que estão lá quase todos os livros de Yates – só faltam A Good School e Liars in Love. Pode ser que lá mais para o final do ano, com a chegada da adaptação de The Easter Parade, produzida por Caroline Kaplan (Boys Don’t Cry, Monsoon Wedding), passem a ser duas as obras traduzidas.

Alvy Singer

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Izzi said...

Hoje por acaso também me passou pela cabeça comprar o "Revolutionary Road", para o poder ler antes de ver o filme (e isso tem alguns dissabores - já cheguei à conclusão que acabo por não apreciar o filme tanto quanto podia...a última experiência foi "Ensaio Sobre a Cegueira"). Mas na Fnac do Chiado, bem como nas outras não havia nenhum exemplar...Em Portugal as traduções dependem de muitos factores, nomeadamente daqueles que as tornem rentáveis, mas para mim é preferível ler na língua original (desde que a domine, o que é o caso). Esta vontade vem não tanto das recentes nomeações mas de uma entrevista que vi a Kate Winslet e a Leonardo DiCaprio, assim como do trailer. Fiquei bastante curiosa relativamente à obra literária e ao filme.

15 de janeiro de 2009 às 23:32  

Enviar um comentário

<< Home

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection