Deuxieme


segunda-feira, setembro 28, 2009

Get Low, só em 2010.

Photobucket

Ainda não tínhamos falado aqui deste filme, mas há já algum tempo que andamos de olho nele. Quem, como nós, se perde com facilidade por essas ondas cibernéticas dedicadas à sétima arte, terá seguramente já ouvido falar de Get Low, película de Aaron Schneider com Robert Duvall e Bill Murray nos principais papéis. O título de Schneider passou por Toronto e, de arrasto, levou consigo todos os superlativos utilizados habitualmente por críticos embasbacados. O filme, em fórmula de fábula versus lenda, versa sobre um ermita do Tennessee na década de 30 que leva a cabo o seu próprio funeral. De há duas semanas a esta parte que Get Low tem sido um dos títulos mais em voga, e que mais buzz tem gerado. Sobretudo devido a Duvall, com muitos a colocarem a interpretação do actor no rol das melhores do ano, e com fortes possibilidades de chegar ao Oscar. Sobre o filme, disse Monica Bartyzel do Collider:

It’s the journey to this revelation - what happened all those decades before - that makes “Get Low” a wonderful piece of filmmaking. Every moment tops the next, adding another layer to the story while never failing to keep it engaging and entertaining”.

Já Scott Weinberg, do Cinematical, teve a dizer o seguinte:

You never know when you're going to get blindsided by a very good film, especially if you're fortunate enough to attend film festivals like Toronto, Sundance, and/or South By Southwest. Sometimes that "ultra-hot ticket" delivers a big fat dud of a film, and other times you just find yourself sitting in front of a film you know nothing about -- and it's just freakin' great. Such is most certainly the case with Aaron Schneider's Get Low, an excellent little dramatic piece that's awash in humanity, warmth, insight, and wit”.

São frases destas que nos empurram de olhos fechados e com expectativas elevadas para as salas de cinema. E, são frases como estas que nos deixam ansiosos à espera da estreia. Contudo, era só uma questão de tempo até levarmos com o balde de água de fria. Que chegou no final da semana passada, quando se ficou a saber que a Sony Pictures Classics tenciona lançar o filme apenas lá para meados de 2010. A corrida aos Oscars de 2009 fica fora dos planos. Ao que parece, a companhia prefere apostar nas valências de Coco Before Chanel, An Education, Broken Embraces e A Prophet. E, como não há dinheiro para suportar todas as campanhas, Duvall terá de ficar em stand by.

Bruno Ramos

Etiquetas: , , ,

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection