Deuxieme


quinta-feira, abril 01, 2010

Premiere__número de Abril


O número de Abril (19) da PREMIERE chegou às bancas.

Matt Damon e GREEN ZONE: COMBATE PELA VERDADE na capa.

Estamos a receber os vossos comentários...


Fica também o endereço Facebook.

57 Comments:

Blogger ArmPauloFerreira said...

Agora já há divulgação antecipada da capinha da revista... é uma evolução.

2 de abril de 2010 às 20:01  
Anonymous Inês said...

Mudaram alguma coisa??

2 de abril de 2010 às 21:54  
Anonymous Moriakum said...

Será que deram ouvidos aos leitores e temos novamente uma Premiere reconhecível...? A ver vamos!

2 de abril de 2010 às 22:10  
Blogger blogger said...

para já, curto a capa. mto menos informação acessória, que também era coisa que eu não lia.

3 de abril de 2010 às 02:14  
Anonymous Paulo said...

Não estranhem se não tiver havido muitas alterações, pois na altura em que as pessoas fizeram a avaliação crítica, já a revista estava a ser feita... por isso a haver alterações será mais no proximo nº.

3 de abril de 2010 às 14:52  
Blogger Manuel Antonio said...

Boas, pessoal!
Gosto desta iniciativa de divulgar antecipadamente a capa da próxima revista e dar a conhecer o dia ao certo em que ela sai - espero que tenha vindo para ficar. Assim como espero que a Premiere saia mesmo dia 5, não só este mês, mas todos os meses daqui para a frente: era uma evolução muito positiva em relação ao último ano.
Quanto a mudanças, não conto ver muitas já neste número. Como disse o Paulo e com razão, as sugestões foram feitas muito em cima da hora, a edição de Abril devia estar quase fechada. Mas espero que dêem ouvidos aos leitores e a todos os comentários feitos à edição de Março, e introduzam alterações já a partir de Maio. A ver vamos.
Uma coisa é certa:tiveram tempo mais que suficiente para fazer uma peça com qualidade e abrangente sobre o Fantasporto, portanto é bom que eu a veja nesta edição de Abril, senão é desta que deixo de comprar a revista!
Saudações cinéfilas,
Manuel Nogueira.

3 de abril de 2010 às 23:53  
Anonymous Emanuel Teixeira said...

Pessoalmente já comprei a Empire e é o que tenciono fazer sempre a partir de agora, depois não se queixem que tiveram que fechar a revista por causa das fracas vendas...

4 de abril de 2010 às 19:05  
Blogger Crying Man said...

"Uma coisa é certa:tiveram tempo mais que suficiente para fazer uma peça com qualidade e abrangente sobre o Fantasporto, portanto é bom que eu a veja nesta edição de Abril, senão é desta que deixo de comprar a revista!
Saudações cinéfilas,
Manuel Nogueira"

A Premiere já fez um artigo sobre o Fantasporto, nos mesmos moldes que sempre fez em edições anteriores. O destaque é sempre dado antes do evento e não depois.

Pedro Almeida

4 de abril de 2010 às 21:21  
Blogger Crying Man said...

Parece que pregaram uma partida do dia das mentiras à redação.

Pedro Almeida

5 de abril de 2010 às 09:25  
Blogger SeventhSymbol said...

Penso que falo que por todos quando digo que o problema da premiere é um caso de demasiados artigos publicitários e poucos artigos críticos de opinião e reflexão cinematográfica.


O arte deve ser discutida e não anunciada... Ao coloquem capas mais apelativas e não as caras dos actores

5 de abril de 2010 às 14:57  
Anonymous Anónimo said...

comprei a empire e não achei nada d especial...

5 de abril de 2010 às 20:04  
Anonymous Moriakum said...

Se a Empire não é nada de especial então, então não existe nenhuma revista de cinema no mundo que seja algo de especial...

6 de abril de 2010 às 01:20  
Blogger Rui Baptista said...

Vão-me desculpar. mas além dos sucessivos atrasos (demasiados até), duas páginas para ter uma caixinha com um texto insignificante é gozar com quem compra uma revista (cara) e quer ler sobre cinema e não ver apenas fotografias disponíveis gratuitamente na Internet.

Se voltarem a repetir a proeza é bem provável que percam mais um leitor.

Cumprimentos,

Rui Baptista

6 de abril de 2010 às 12:25  
Blogger dimuborgir said...

LOL... a Empire nada de especial!? No comments, my friends!

6 de abril de 2010 às 15:37  
Anonymous Moi said...

a empire é fraca realmente. ha melhores!

6 de abril de 2010 às 19:35  
Anonymous PT2010 said...

À redacção da Premire: já pensaram em solicitar os serviços de outra editora/distribuidora? É que a verdade é que as pessoas começam mesmo a ficar cansadas disto... e espero que de facto terem tirado partes da revista que eram essenciais (Criswel para nomear alguma) vos faça pensar em por alguma secção inovadora, porque a revista está incompreensivelmente fraca... ah, e a desculpa do atraso do mês passado para por a reportagem dos Oscars tería sido aceitável se a reportagem não fossem duas páginas de texto descritivo sem qualquer tipo de fotografia e ou curiosidades sobre a cerimónia... verdadeiramente e com muita pena minha, vocês estão a afugentar o vosso público... o que é lamentável...

6 de abril de 2010 às 19:46  
Blogger Manuel Antonio said...

Caro Pedro Almeida,
O artigo a que se refere foi uma apenas uma antevisão do festival, nos mesmos moldes em que fazem uma antevisão dos Oscar todos os anos, e regra geral, de todos os grandes eventos ligados ao cinema. Mas depois é da praxe fazer uma peça de follow-up do evento, ou não é? É o que fazem com os Oscar - embora este ano tenha sido de uma pobreza confrangedora -, com o Berlinale e com o Festival de Veneza (só para mencinar os mais importantes) dando conta dos vencedores nas categorias em comptetição, das celebridades que marcaram presença no evento, fazendo uma apreciação crítica dos filmes a concurso, etc, etc. Será que, num país em que a produção de cinema é praticamente inexistente e os eventos cinematográficos não abundam, o Fantasporto não merece este tipo de atenção? Numa revista cuja nova redação diz querer mais voltada para a realidade do cinema em Portugal? É assim que se apoia o cinema e os eventos que o divulgam neste país? Tratando o maior evento cinematográfico do ano em Portugal com este desprezo, relegando-o para um segundo plano, digno apenas de uma minúscula antevisão? É que tem mais cobertura o Festival de Curtas-Metragens de Vila do Conde que o Fantasporto! Sem desprimor para ninguém, até porque sou presença assídua nos dois festivais, mas não tem comparação a dimensão e a importância intenacional do Fantas com o Festival de Vila do Conde.
O Fantasporto merece honras de primeira página na Premiere, merece tanta ou mais cobertura que os Oscar. Porque é o maior evento do género em Portugal e porque a Premiere é a única revista de cinema portuguesa. É uma questão de respeito pelos 30 anos de Fantas, por tudo o que o Fantas tem feito em prol da divulgação do cinema - incluindo e sobretudo - do cinema dito "não comercial" em Portugal, incluindo filmes de jovens realizadores portugueses. Por isso não me venha dizer que a Premiere já fez um artigo sobre o Fantas, porque não tem razão.
Saudações Cinéfilas,
Manuel Nogueira
p.s: pelos vistos voltamos ao mesmo: já é dia 6 e da Premiere nem sinal. Começo a ficar farto...

6 de abril de 2010 às 20:12  
Anonymous Abel Gradim said...

Compro desde a primeira hora mas....esta nova formúla deixou-me....a saber a pouco.muita foto..pouco texto..
Sou leitor da PREMIERE FRANCESA e s STUDIO CINE LIVE e..bem, oxalá começem também a lançar a revista a horas..tanto sai a 1, como a5, como a 16..

6 de abril de 2010 às 21:58  
Blogger Crying Man said...

"O número de Abril (19) da PREMIERE estará nas bancas a partir de segunda-feira, 5 de Abril, ASSIM FOI ASSEGURADO à redacção..."

Creio que o problema aqui deve ter a ver com as gráficas. É frustrante a espera, mas as gráficas é que têm a faca e o queijo na mão (e não são só as revistas que sofrem com isto). Se tal for o caso, é bom que tomem medidas porque este tipo de problemas já ditou o fim de muito boa revista.

De resto:

"Por isso não me venha dizer que a Premiere já fez um artigo sobre o Fantas, porque não tem razão."

Uma antevisão não deixa de ser um artigo.

6 de abril de 2010 às 23:46  
Anonymous Paulo said...

O fantasporto esta cada vez mais fraco! este ano nem se ouviu falar nele. com o tempo deixa de existir!

7 de abril de 2010 às 01:55  
Blogger Inês Guedes said...

Já saiu a Premiere ou não?

7 de abril de 2010 às 12:22  
Blogger Rui Baptista said...

Acredito que um dos culpados pelos constantes atrasos sejam mesmo as gráficas. As histórias que ouço chegam a arrepiar (para elas não há crise).

O que não consigo perceber, é o porquê de ninguém por parte da Premier, ter-se dado ao trabalho de comunicar aos seus leitores que vai haver um atraso na sua publicação.

Não. Limitam-se apenas a moderar os comentários e nem mesmo a ameaça de perderem leitores, os faz pronunciarem-se.

Começo a achar que a crise também anda a passar ao lado da Premier.

7 de abril de 2010 às 12:45  
Blogger SeventhSymbol said...

Acho incrivel como é que tanto criticam um produto mas depois quando ele deixa de existir são petições e petições a pedir o retorno do mesmo.

Isto é tacanhice do povo portugues que não sabe valorizar aquilo que tem! Quer dizer: A revista não é perfeita, a equipa é nova: E necessário dar tempo para esta assentar ideias e conceber novos formatos para inovar.

A revista ainda não chegou às lojas, pelo menos até de momento mas isso não é razão para se cruxificar logo a redacção inteira só por causa de atrasos.

Quando ler a revista irei dar uma opinião formada sobre a mesma.

Cumprimentos
7CinArt

7 de abril de 2010 às 13:24  
Anonymous Anónimo said...

Afinal a revista ja ta à venda ou não?

7 de abril de 2010 às 18:47  
Blogger Manuel Antonio said...

Caro Paulo,
O Fantasporto não está cada vez mais fraco, muito pelo contrário, cada vez tem mais público, e a programação é excelente (aconselho vivamente que vejam o "Heartless", do Philip Ridley, é um filme fenomenal - e um justo vencedor do Fantas 2010)! Eu sei, estive lá todos os dias e bem vi as salas (Grande e Pequeno Auditório do Rivoli) a abarrotar de gente. O problema é que é um festival ligado ao Porto, desde o ínicio, e isso é algo que incomoda muita gente a sul do Douro: que o maior festival de cinema deste país seja um acontecimento do Porto e não de Lisboa. Daí que os sucessivos Governos tenham vindo a diminuir gradualmente o financiamento ao festival, criando cada vez mais dificuldades à organização do evento, que só com muita criatividade e determinação consegue dar a volta à situação - dificuldades essas que têm repercussões também ao nível da divulgação do festival. Mas ele está para durar, como garantiu o grande Mário Dorminski nas sessões de abertura e encerramento do Fantas 2010 - no primeiro caso na presença da Ministra da Cultura, que também garantiu que o Ministério continuará a financiar o festival e que irá mesmo aumentar o valor da contribuição - e já se planeia e organiza o Fantas 2011. São assim as gentes do Porto - resilientes, determinadas, não desistem.
Esteja, pois, descansado, caro Paulo: há 30 anos que o Fantas resiste contra ventos e marés, não é tão cedo que acaba.
Saudações cinéfilas,
Manuel Nogueira
p.s.: já deu para perceber que eu sou fã incondicional do Fantas (há 21 anos ininterruptos que vou ao festival, e conto ir a muitos mais!), daí que seja particularmente acalorado e intransigente na defesa deste grande evento cinematográfico. Não me levem a mal, pois, algum exagero que possa eventualmente ter cometido.
Abraço,
Manuel Nogueira
p.p.s.: dia 7 e nada de Premiere nas bancas... Mais valia terem dito logo que a revista saía só dia 15; assim como assim, já estamos habituados!

8 de abril de 2010 às 00:39  
Blogger foggue said...

Era mesmo uma peta do 1º de Abril.
Já vamos no dia 8 e ... nada.

8 de abril de 2010 às 11:46  
Blogger Autor said...

A vida, a mim, ensinou-me que é sempre melhor haver alguma coisa (por má ou fraca que seja) do que não haver nada.

Uma coisa má pode sempre ser melhorada (novo grafismo, nova equipa, etc). Agora, quando não há nada... é sempre difícil criar algo a partir do vazio.

É uma mania irritante e constante, por parte dos portugueses, essa de desprezarem ou agredirem aquilo que têm. E quando não têm, choram baba e ranho... e perguntam-se porque é que "cá" não há "disto" ou "daquilo".

Por alguma razão Portugal sempre foi um país evoluido.

8 de abril de 2010 às 14:22  
Blogger Pedro said...

dia 8. e premiere nada...

8 de abril de 2010 às 14:29  
Anonymous Flávio Bastos said...

Antes de mais muitos parabéns pla revista.... Apesar de haver muitas alterações que podem ser feitas, é a unica revista exclusivamente dedicada ao cinema em Portugal e isso é de louvar. Estou ansioso pra por as mãos na edicao de abril, ja vi o green zone e amei! Uma pequena sugestão: PORQUE NÃO FAZER UMA CAPA COM UM FILME PORTUGUES? PORQUE NÂO JA NA PROXIMA EDICAO DE MAIO? SOUBE QUE O NOVO FILME DE MARCO MARTINS, O REALIZADOR DO CONCEITUADO "ALICE" ESTÀ QUASE A ESTREAR.... AQUI FICA A DICA... Continuação de um bom trabalho!

Flávio Bastos

9 de abril de 2010 às 22:19  
Blogger João Mateus said...

5 de Abril a revista á venda? só se for do proximo ano...
Já fui a várias papelarias e nada...

12 de abril de 2010 às 17:13  
Anonymous Ernesto Tátá said...

12 de Abril e Premiere nem vê-la!
Acho que é melhor mudarem de gráfica ou distribuidora, Assim não!

12 de abril de 2010 às 18:53  
Blogger Rafael Fernandes said...

Finalmente chegou às bancas! Confesso-me no entanto um pouco desiludido. No post anterior defendi esta nova premiere, que acho mais madura. No entanto o espaço dedicado às críticas continua a diminuir...

13 de abril de 2010 às 09:32  
Anonymous NUNO ANTUNES said...

Todos os dias passo pelo mesmo cão. Ele tem dono, mas pelo aspecto, é como se estivesse abandonado.

Percebe-se que já foi um cão bem tratado e amado. Pouco posso fazer por ele e essa impotência é uma dor para a alma.

Ainda existe quem lhe dê comida. Outros olham-no com indiferença. E há quem se entretenha a atirar-lhe pedras.

O cão vai resistindo como pode. Sempre foi fiel, dedicado, não percebe como chegou à situação em que se encontra. Talvez um dia alguém o acolha e ame novamente. Mas temo pela sua sorte. Não sei o tempo que lhe resta até que surja uma carrinha e o recolha para abate.

13 de abril de 2010 às 10:49  
Anonymous Anónimo said...

Acho que a revista cada vez está mais fraca... trabalho na area e julgo que as opiniões que aparecem na revista não são modelo nenhum a tomar em conta! Além de que o português utilizado seja de muito fraca qualidade! A entrada do Augusto não deu nada de novo a revista, veio dizer para ali o mesmo que já tinha dito no seu livro!! Qual é o objectivo?

13 de abril de 2010 às 11:17  
Anonymous NUNO ANTUNES said...

P/ "Anónimo 13 de Abril de 2010 11:17"

"Além de que o português utilizado seja de muito fraca qualidade!"


Vamos tentar aplicar o português da sua mensagem no próximo número.

Obrigado. Volte sempre.

13 de abril de 2010 às 11:24  
Anonymous Jonnhy said...

Não posso deixa de concordar com o leitor de cima q diz q o fantasporto tem pouca visibilidade e tendencia a acabar.. Realmente este ano nem um flyer em relação ao festival vi...e moro no porto!!! Conclusão, nem ao fantas fui, não houve nada que me fez lembrá-lo..e tal como a mim, isso aconteceu a muitos! Mais, não houve um convidado só, que chamasse a atenção. Se é pa ser assim, mais vale acabar com ele!

13 de abril de 2010 às 13:53  
Blogger Nuno said...

Comprei a Premiere de Março e fiquei muito pouco impressionado (para não dizer desiludido). Estava, no entanto, disposto a dar o benefício da dúvida à nova direcção da revista e comprar o nº de Abril. Depois do atraso da edição de Março (não fiquei convencido com a justificação dada na altura) eis que sucede o mesmo este mês. O mínimo que os (fiéis) leitores pedem é um pouco de compreensão relativamente às suas (legítimas) preocupações. No entanto, depois de ler as intervenções/respostas do Sr. Nuno Antunes (suposto moderador?), decidi que não comprarei mais a revista. O moderador deste site deveria mostrar mais capacidade de encaixe (e não contribuir para inflamar os ânimos). PS - A referência de um leitor aos erros de português na revista tem fundamento. É uma situação que não se verifica só agora mas desde que se voltou a publicar a Premiere (em Out/2008).
Cumprimentos,
Nuno Costa

13 de abril de 2010 às 16:34  
Blogger Daniel Ferreira said...

Caríssima Premiere.

Não sou do tipo de gente que gosta de criticar por prazer. Faço-o na tentativa de ser positivo.

Referi aquando da saída da edição de Março que não tinha ficado desagradado pela modificação do padrão da revista (embora tenha perdido um pouco de qualidade), porque sei que é sempre difícil mudar e ter a coragem de o fazer é de louvar (se for num esforço para o melhor). Assim acho que é preciso por agora louvar o esforço e esperar um bocado até que a "máquina" esteja mais quente para se poderem verificar melhorias.

No entanto volto a fazer-vos um apelo (sei que alterar de uma edição para outra é difícil, estas coisas levam o seu tempo)... mas apelo para que na redacção discutam as sugestões que vos vão sendo dadas e façam um esforço por melhorar certas lacunas.

A meu ver, penso que o espaço das criticas precisa de ser muito melhorado, pois era um marco de qualidade no anterior modelo e perdeu-se muito. Mesmo. O melhor e o pior, a guerra das estrelas (excelente para ter um panorama geral da critica), o "para quem gosta...", e acima de tudo a própria crítica em si muito completa davam marca de elevada qualidade a esta secção. Não peço que voltem atrás já que mudaram, mas tentem procurar algo que faça a diferença neste espaço, a diferença para tudo o que se vê for aí em sites, blogs, jornais gratuítos, etc...

É um esforço que pode custar e ser díficil levar a cabo, mas valerá muito, muito a pena...

Força nisso, não desmotivem!

Abraços e bom trabalho,
Daniel

13 de abril de 2010 às 20:03  
Anonymous Anónimo said...

Estou seriamente desiludida! O que se passou com a Crítica do leitor? E, é impressão minha ou a revista está "mais magra"? Tem mais imagens e menos texto...a secção das críticas está sempre a diminuir. Não sei se vale mais a pena comprar a revista todos os meses...

13 de abril de 2010 às 20:48  
Anonymous Rui Cardoso said...

DURANTE ALGUNS ANOS RECEBIA A PREMIÉRE NO INICIO DO MÊS E SERVIA DE GUIA PARA AS IDAS AO CINEMA.
AGORA RECEBO NO MEIO DO MÊS, JÁ POUCO SERVE PARA GUIA DE ESTREIAS E ESCOLHAS.
ATÉ QUANDO??
DIZ-ME CRISWELL DO FUNDO DA TUA TUMBA, QUANDO VOU RECEBER A REVISTA ESTE MÊS?
Nota: Frequento o FANTAS há muitos anos, desde 1983 e sempre achei a cobertura do evento por parte desta revista muito fraca, por isso não estranho o destaque de 2010.
Cumprimentos

13 de abril de 2010 às 20:58  
Anonymous NUNO ANTUNES said...

Alguém pode colocar aqui a lista das críticas que saíram em Abril?


Só na quinta-feira vou ter um exemplar nas mãos, mas estou intrigado porque várias pessoas estão a dizer que são menos do que em Março. O que vi no fecho da edição pareceu igual e até com mais pessoas a escrever (incluindo eu). Assim de memória, eram o Um Sonho Possível, Alice, Cidadão Exemplar, Parnassus, Fora de Controlo, De Paris com Amor e mais uma coluna pequena do Francisco com um filme que não me lembro. Espero que não tenha caído nenhuma página.


Há várias coisas que gostava de dizer, mas não posso. Mas existem neste espaço e no anterior, referente ao número de Março, opiniões muito válidas. Elas podem ser úteis se também forem enviadas directamente para os contactos de e-mail que estão na ficha técnica da revista. Podem ajudar...

Obrigado a todos.

13 de abril de 2010 às 21:02  
Blogger Catarina said...

A/C NUNO_ANTUNES

Assumindo que está de forma directa ligado à revista, ficava melhor um pouco de humildade da sua parte. As pessoas que frequentam este espaço são as pessoas que vão à banca comprar a revista, que se interessam, dão opiniões, em suma, são importantes. Não há nenhuma sugestão ou questão aqui colocada por eles (nós) que não seja relevante para a Premiere. Se dar ouvidos a sugestões não interessa ou não é possível, são importantes quanto mais não seja porque somos clientes. A frase "não voltarei a comprar a revista" devia fazer abanar qualquer coisa por aí. Se não faz, começo a concordar com o Rui Baptista, e a Premiere da-se ao luxo de não se deixar afectar pela crise.
Quem aqui vem fá-lo por interesse próprio, e não ajuda ler algumas respostas da parte de quem identificamos como "porta-voz" da revista que continuamos a comprar.

Catarina Café

13 de abril de 2010 às 22:08  
Anonymous NUNO ANTUNES said...

Ao cuidado de Catarina Café,

Agradeço a sua mensagem.

Está no seu direito de achar que todos os 110 comentários publicados a propósito dos números de Março e Abril são pertinentes. Eu também os li e acho que alguns não são nem justos nem equilibrados.

Se isso é falta de humildade da minha parte, seja.

De resto, estou completamente de acordo com o seu depoimento. E sim, falando por mim, custa ler o "não voltarei a comprar a revista". A impotência que referi no meu comentário das 10:49 também é sobre isso.

Obrigado.

13 de abril de 2010 às 22:19  
Anonymous NUNO ANTUNES said...

Por favor, para evitar equívocos: não sou porta-voz da Premiere. Ainda fiquei após as mudanças que a revista sofreu, mas o meu envolvimento agora é muito insignificante. Estou a moderar os comentários pois sou o que tenho mais tempo e acho que os visitantes/leitores merecem o respeito de ter alguém neste espaço ainda ligado à revista (por motivos óbvios, o Bruno Ramos e o Bernardo Sena, que davam alma a este espaço, não iam continuar a contribuir após terem sido dispensados).


Em relação ao meu comentário das 10:49, que parece estar a ser interpretado como arrogância neste espaço, assumo que a parte de "atirar pedras" é para alguns comentários Março/Abril que li.

Mas tudo o resto não se refere aos leitores. Esses têm tido uma grande paciência. E concordo com muito do que escreveram.

E também não é sobre "quem dá no duro", a começar pelo novo director Miguel Monteiro, o chefe de redacção Francisco Silva, o Jorge Pinto...

O meu comentário das 10h49 resultou da tristeza que tive ao entrar na Tema do Colombo a semana passada, após o visionamento do «Confronto de Titãs» (já agora, cuidado com "este" 3D) e ver 35 Premiere na prateleira, três semanas depois de estar à venda.

Por motivos de saúde, não posso sair muitas vezes de casa e foi horrível perceber pelos vossos comentários a semana passada que a Premiere não tinha saído no dia 5 de Abril. Nem nos dias que se seguiram. Nem ontem!

As vendas baixaram e é necessário cortar custos. Muda-se a filosofia e não dá para pagar tudo: há conteúdos que são sacrificados para tentar salvar o todo.

Mas depois a revista não sai quando devia. Daqui a uns tempos, em alguma sórdida reunião, alguém terá a ideia peregrina que a resposta é baixar ainda mais os custos. Esquecendo o óbvio: que não há revista que resista sem ser divulgada ou quando quem ainda a compra nunca sabe quando vai estar à venda. Que os bons conteúdos pagam-se. E pagam-se bem. Pior: quando, em fase de renovamento, uma revista sai atrasada duas semanas para as bancas, vai vender o quê?

Nós continuamos a resistir e só peço aos leitores que têm dado provas de tanta paciência, um pouco mais de... fé. Este é um produto que tem valor e potencial. Infelizmente, parece é ser tão pouco acarinhado por quem tem a responsabilidade de o vender e divulgar.

13 de abril de 2010 às 23:20  
Blogger Rui Baptista said...

Caro Nuno Antunes, Não é o porta-voz da Premier, mas devia, já que parece ser o único com interesse em dizer alguma coisa.

O meu problema nem é tanto os atrasos. Chateiam, sim, mas compreendo que possam ser provocadas por situações alheias à editora. Como disse anteriormente, o que não compreendo e não posso sequer tolerar, é que ninguém responsável pela revista de digne a por um pouco de água na fervura. Vão-me desculpar a linguagem, mas dá-me a ideia que os responsáveis estão-se completamente a cagar para os seus leitores. E o sentimento deste lado, começa a ser recíproco…

Peço desculpas mais uma vez pela minha linguagem.

Rui Baptista

13 de abril de 2010 às 23:47  
Anonymous Ana Paula said...

Olá, concordo plenamente com o comentário de Flávio Bastos, acho que deveriam apostar mais no cinema portugues, acho uma atitude honesta e de louvar fazerem capas com filmes portugueses, ainda por cima quando há talentos como o de Marco Martins... Adoraria que fizessem um artigo com entrevistas aos actores e realizador do "Como Desenhar Um Circulo Perfeito", visto o filme estar quase ai a rebentar!

Obrigado,

Ana Paula

13 de abril de 2010 às 23:56  
Blogger Pedro Afonso said...

Caro Nuno Antunes,
finalmente vejo uma resposta sincera e com respeito pelos leitores. Há mais informação neste seu último comentário do que em todos os outros que até agora publicou, e muitos de nós pediam apenas isso mesmo.
Eu compro a revista desde o nº1, mas deve compreender que já não é com a motivação e entusiasmo de outros tempos. Ler antevisões de filmes que estrearam há 2 semanas e que já vi, e saber que vou ter de esperar mais um mês para ler uma crítica (ou um resumo de uma crítica) é, no mínimo, frustrante. Acabar com secções de opinião e humor que ainda justificavam os 3 euros, tornam o preço de capa excessivamente caro sem o aumentar. Eu ainda estava disposto a continuar a suportar isto, se visse algumas melhoras, mas pelo que acabei de ler, parece que ainda vai piorar mais. Louvo a sua atitude no último comentário e faço votos para que continue com esse mesmo respeito por nós enquanto a revista durar. Agora, as sugestões estão aqui, aproveitem-nas e, alterem a revista em função da data a que saí. E não a encham com conteúdo acessível na net atempadamente e a custo zero. Neste momento a revista não vale 1 euro, quanto mais 3. 35 exemplares na prateleira, neste cenário, não me parece exagerado. Eu não sei se ainda é possível recuperarem a revista, mas faço votos para que isso aconteça.

14 de abril de 2010 às 00:25  
Anonymous Anónimo said...

Bem já toda a gente percebeu porque é que o José Vieira Mendes saiu da PREMIERE. Afinal de contas o JVM era a ALMA da PREMIERE. Ele soube certamente dizer que não a toda esta trapalhada e a todas estas tontas alterações que só vieram piorar os conteúdos da revista mesmo lançando as ditas estrelas da crítica! É estranho também ver o Nuno Antunes a colocar-se ora como paladino desta versão ligeira (e requentada!!!!) da PREMIERE, ora a dizer que a sua participação nela é insignificante! Como ao mesmo tempo não hesita em lamber as botas ao novo director (como aliás devia fazer ao JVM) e aos seus amiguinhos. Dar no duro estão os leitores....é uma vergonha uma revista de cinema sair com um atraso destes. Fechem mas é a loja!!!!!

14 de abril de 2010 às 16:44  
Anonymous Ernesto Tátá said...

faço minhas as palavras do leitor Pedro Afonso

14 de abril de 2010 às 23:21  
Blogger CS said...

Pois, como diria o povo norte-americano "strike two", ao 3º estão fora...

15 de abril de 2010 às 13:07  
Blogger Cláudio said...

Este comentário foi removido pelo autor.

15 de abril de 2010 às 13:13  
Blogger Cláudio said...

Agora sem gralhas:

É o desalento total!
Quem dera a muitas revistas ou gestores, na generalidade, ter um grupo de fiéis seguidores e clientes que se disponibilizassem para comentar, sugerir e reclamar de forma directa, atempada e sincera os seus produtos.

Ao invés, a opção foi seguir o caminho oposto, da reprovação negação vitimização. Fazendo menos e pior!

A crise não justifica tudo... apenas a incompetência esconde-se nela!

15 de abril de 2010 às 14:18  
Blogger SeventhSymbol said...

A quem tenho que me dirigir para indicar algumas sugestões de melhoria?

Cumprimentos
7cinart

20 de abril de 2010 às 14:13  
Anonymous Nuno Antunes said...

P/ SeventhSymbol,

Pode fazer chegar as suas sugestões através dos contactos e-mail disponíveis na ficha técnica da PREMIERE.

Obrigado.

20 de abril de 2010 às 17:50  
Anonymous Pedro said...

one, two Freddys coming for you
three, four better lock your door
five, six grab your crucifix
seven, eight better stay up late
nine, ten never sleep again

23 de abril de 2010 às 19:16  
Blogger Rui Pedro said...

Antes de mais espero que compreendam que a crítica que vou fazer é acima de tudo construtiva embora possa usar palavras algo ofensivas pois encontro-me tremendamente desiludido..

Desde pequeno que compro a PREMIERE.. TODOS OS MESES.. sem faltar um sequer. Tenho uma torre enorme só de Revistas.. Quando me apercebi da mudança de pessoal na Revista fiquei desde logo appreensivo mas foi ao Abrir a Premiere do Mês de Março que fiquei estupefacto. A Revista estava muito má. Escrevi ao Director da Revista mas claro que não tive resposta. Decidi então esperar pelA edição de Abril para tirar as derradeiras conclusões..

Se tivesse de dar um título a este comentário o mesmo seria "O Fim de uma Relação Perfeita"...

Passo a citar o meu desagrado.

O Grafismo da Revista está horrível e incrivelmente confuso, muitas imagens, tudo atabalhoado e entrevistas quase nenhumas.

Vemos mais conteúdos de publicidade á MEO do que de cinema em si (o que até compreendo)

As antevisões antes eram enormes e perfeitas. Tinham algumas entrevistas. Curiosidades das Rodagens. Historial do realizador, entre tudo o resto que já sabemos.. Agora vemos maior parte das antevisões transformadas num pequeno quadrado numa página preenchida por uma imagem (é simplesmente incrível a falta de originalidade)

As críticas aos filmes está muito, muito má. Antes, e apesar de não concordar sempre com as opiniões, era tudo muito bem escrito... mais longo.. e até o melhor e o pior era a primeira coisa que lia e que depois me fazia ler a noticia. Agora é tudo muito simples e para o despacha.. Acabaram as classificações gerais... os comentários suscintos... em fim... considero mesmo a pior adaptação em termos de conteúdos.

Não ter o Chriswell na premiere é basicamente como ir ao cinema e em vez de ver um Filme ficar duas horas a olhar para a Tela em branco. Há pessoas que não gostavam.. outras que adoravam... mas no fim TODA a gente lia as noticias de Criswell e discutia o que estava ao redor das mesma..

Apesar de nunca ter achado piada ás cenas quentes até disso tenho saudades...

Depois havia sempre uma ou duas páginas dedicadas a segredos por revelar.. Filmes a serem produzidos... participação dos actores.... próximos projectos... etc..

chegamos á secção do DVD... para mim a 2a pior adaptação das publicações originais... primeiro é uma salganhada tremenda e muitas vezes fala-se em Zoom DVD mas faz-se comentário a uma edição Blu-Ray? ok... onde estão a secção das bandas sonoras... livros de cinema... e todo o resto?

Para mim o pior desta revista é o Filmes da Minha Vida... EU QUERO LÁ SABER QUE FILMES gosta este ou aquele actor ou actriz.. se ele está ou vai fazer um filme tudo bem que tenha uma noticia sobre a rodagem... agora tentar fazer passar-se por TV GUIA ou Revista Caras é demasiado mau....

As histórias de Mauro Augusto é a melhor coisa desta revista que supera a toda a triste figura de TODAS as outras páginas... Depois no fim alusão constante ao 3D e ao Som???? por favor....

onde estão os textos compostos por ALGUMAS imagens? Onde estão as curiosidades de rodagem? As edições DVD e Blu-Ray.. as bandas sonoras... as entrevistas? as críticas aos filmes? em fim....

é demasiado deluroso olhar para uma revista que um dia foi a minha melhor amiga no que toca a cinema,,,

depois disto.... é o fim da minha relação com a Premiere....
Voltem antigos editores... e eu aí voltarei..

Rui Pedro Sousa

30 de abril de 2010 às 00:44  
Blogger mj said...

eh pá eu já tou farta de ver este matt damon lutador. juro. vai-se tornar o rocky da nossa geração não tarda. espero que ele venha futuramente fazer um filme como um alcoólico em recuperação em las vegas, ou um jovem prestes a morrer de overdose...já não suporto mesmo este matt- actio figure damon.

cumprimentos e boa sorte com a revista

1 de maio de 2010 às 14:43  

Enviar um comentário

<< Home

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection