Deuxieme


sábado, junho 05, 2010

Premiere__ Junho de 2010

Já está disponível nas bancas o número de Junho da PREMIERE. Na capa, Jake Gyllenhaal e "Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo".

Como sempre, agradecemos que enviem para este espaço os comentários deste número que já foram colocados no espaço reservado à revista de Maio. E não obstante a sua relevância para o debate entre os leitores, recordamos que na ficha técnica estão os contactos para onde podem ser enviados os vossos pontos de vista.

34 Comments:

Blogger JM said...

Já tinha colocado este link num post anterior, mas estava off-topic. Aqui fica entao o link com uma pequena consideração minha sobre a premiere deste mês:

http://fastbutnotfood.blogspot.com/2010/06/minha-provavel-ultima-premiere.html#more

(tenho imagem da capa nesse post caso queiram ver)

10 de junho de 2010 às 13:11  
Blogger André Mesquita said...

Já que não publicam mais na revista Os Dias de Criswell, podiam pelo menos reactivar o Blog!

11 de junho de 2010 às 00:54  
Anonymous Pedro Almeida said...

E enfim, foi desta que desisti da revista. Lamento muito, mas já não consigo tolerar o estado a que chegou. Espero porém que tenham sorte com o projecto, pois há quem goste. Da minha parte, até a uma próxima altura (espero).

11 de junho de 2010 às 01:27  
Blogger The Dude said...

Devo começar por dizer que sou um cinéfilo e que qualquer revista sobre cinema é muito bem vinda. Mas é com algum lamento que digo que esta nova versão da Premiere é bem mais fraca que a anterior. Não é com pseudo jornalistas como a leonor pinhão que a revista tem sucesso. Talvez vozes como a deputada Joana Amaral Dias, que já mostrou ser uma óptima critica sobre cinema, seria uma grande aquisição para a revista.

11 de junho de 2010 às 11:01  
Anonymous Vitor said...

Caro Nuno Antunes (ou outra pessoa responsável por este blogue),

Para quê pedirem insistentemente os nossos comentários, se nada do que aqui dizemos é "aproveitado" para a revista???? Pese embora todas as críticas e as sucessivas desistências por parte dos leitores (bem visível nas revistas que todos os meses sobram nos diferentes locais de venda, algo que nunca tinha visto acontecer com a Premiere), a estrutura da revista continua igual mês após mês!!! Não existe o mínimo esforço por parte da editora e/ou da redacção para ir ao encontro do que dizem as críticas... e relembro que quem faz essas sugestões é quem compra as revistas!!!

Lembrem-se que a política do "orgulhosamente sós" já teve o seu tempo...

Pela minha parte, e com grande tristeza minha, junto-me aos muitos leitores que já aqui afirmaram que não tornarão a adquirir "esta" Premiere...

Cumprimentos.

11 de junho de 2010 às 15:01  
Anonymous Isabel Sanchez said...

Infelizmente venho aqui dizer que este foi o primeiro mês em que chego ao quiosque, pego na revista e a volto a colocar na prateleira, porque simplesmente não vale a pena...

11 de junho de 2010 às 21:48  
Anonymous Anónimo said...

Ai que saudades do José Vieira Mendes e da sua equipa... Siceramente não percebo como é que alguém como o Mário Augusto, por quem tenho grande consideração, continua ligado a este projecto. Como alguém já disse neste blogue, agora vou à FNAC, folheio e... já está.

12 de junho de 2010 às 00:17  
Anonymous Moriakum said...

Já vi que não adianta nada falar... Na redacção devem ser todos um bando de casmurros! Não mudam nada!!!! Impressionante! A Premiere está um nojo, um autêntico nojo! Adeus Premiere... Graças a Deus pela Empire!

12 de junho de 2010 às 08:03  
Anonymous Pedro said...

A empire tb esta uma porcaria! mal por mal compro produto portugues!

Mas o Mário Augusto, por favor... desde quando esse senhor percebe de cinema?!?! Ou fazer entrevistas a duas dezenas de actores e assistir in loco à cerimónia dos Óscares umas 2 vezes, fazem com que ele passe a ser um dominador do tema!!!!!!?

12 de junho de 2010 às 20:48  
Anonymous Luiis said...

Pelo menos uma coisa nesta edição gostei (apesar de serem curtas), foram as reportagens sobre a meryl streep e o clint eastwood, podiam fazer sobre uma pessoa diferente todos os meses, mas maior.

As criticas aos filmes , as antevisões e a forma de escrever no geral têm vindo a ficar muito mais "secantes", uma pessoa que está a ler até avança linhas porque o que está lá escrito é muito "teórico".

Como o THE DUDE em cima diz, eu so copro a revista porque é sobre cinema, mas que está muito fraca ultimamente, está.

13 de junho de 2010 às 00:20  
Anonymous Nuno Antunes said...

O Mário Augusto é, antes de mais, um jornalista.

E como o trabalho que desenvolve para a PREMIERE é, antes de mais, como jornalista(não faz, por exemplo, crítica), fiquei sem perceber o que o desqualifica.

Bem sei que a Internet favorece este tipo de discursos gratuitos, mas vamos tentar ser um pouco mais aprofundados na fundamentação das nossas divergências, pode ser?

13 de junho de 2010 às 11:56  
Blogger JM said...

Dou razão ao comentário do Nuno Antunes. O Mário Augusto é um jornalista de cinema. Ele não faz trabalho de crítico, nem trabalho de especialista que dá pareceres sobre cinema. A colaboração de Mário Augusto é um ponto positivo para esta Premiere, pois os artigos dele são trabalho de jornalismo, não há razões para estar a criticar desta forma não construtiva. O problema da liberdade que é dada às pessoas para se expressarem de forma anónima, é que acabam por não medir as suas palavras, já que não se responsabilizam por elas. De certeza que estas discussões iam ser muito mais produtivas.

13 de junho de 2010 às 15:18  
Anonymous Pedro said...

Não percebo em que fui destrutivo! so constatei um facto! mais nada!

14 de junho de 2010 às 01:01  
Anonymous NunoFM2005 said...

Os Dias de Criswell era o melhor que a revista tinha!!!
Não se deve passar de Cavalo para Burro!!!
Sejam inteligentes e vão lá bater ao túmulo de Criswell e peçam ao homem para ele voltar!
Os fâs e leitores assíduos da revista agradecem!

14 de junho de 2010 às 12:06  
Anonymous Moriakum said...

Nuno FM2005

Acho que não vale a pena pedir... Aos meses que as pessoas reclamam e ninguém muda nada... Tenho todas as Premieres desde Novembro 1999 quando ainda só tinha 15 anos, foi parte da minha vida durante mais de 10 anos, mas agora acabou... Pensei que alguém iria mudar alguma coisa, que dariam ouvido aos leitores, mas não... Continua tudo igual. Para pior!

14 de junho de 2010 às 12:24  
Blogger Mea said...

entao onde esta os dias de Criswell?? Onde esta a secção para os leitores fazerem as suas proprias criticas?? A revista perdeu toda a qualidade que tinha...

14 de junho de 2010 às 19:37  
Blogger André Mesquita said...

Apesar de no ano passado a Premiere (quando ainda era uma revista recomendável) não ter dado relevância ao festival Douro Film Harvest, mesmo com as presenças de Milos Forman e Andie Macdowell, e a antestreia nacional do filme Julie & Julia em Torre de Moncorvo, aqui fica o site do festival e um convite a dar um salto a Trás-os-Montes de 7 a 11 de Setembro...

http://www.dourofilmharvest.com/

14 de junho de 2010 às 22:32  
Anonymous Anónimo said...

Caro Nuno Antunes,

Qualquer jornalista (e/ou crítico) que se preze não deve gostar de estar ligado a um projecto mediocre e obtuso como aquele em que se tornou a Premiere. Sinceramente considero que o Mário Augusto se devia demarcar deste projecto, pese embora as míseras páginas com que ele participa todos os meses sejam, na minha opinião, um dos pouco oásis que existem neste deserto em que a Premiere se tornou...

Quanto à questão dos "discursos gratuitos", dou-lhe toda a razão... Há alguns comentários que nem deviam ser publicados. Mas também existem muitos outros com conteúdo e opiniões devidamente fundamentadas. Quantos desses comentários foram tidos em conta para reaproximar a Premiere do seu público? NENHUM!!!

Nada de hipocrisias caro Nuno Antunes.

P.S.: vou manter-me como anónimo para saberem que sou o mesmo de cima... Mas podem chamar-me Jaime.

17 de junho de 2010 às 00:25  
Anonymous Nuno Antunes said...

P/ "Jaime",

* "qualquer jornalista (e/ou crítico) que se preze não deve gostar de estar ligado a um projecto mediocre e obtuso como aquele em que se tornou a Premiere".

* "Sinceramente considero que o Mário Augusto se devia demarcar deste projecto, pese embora as míseras páginas com que ele participa todos os meses sejam, na minha opinião, um dos pouco oásis que existem neste deserto em que a Premiere se tornou..."


Tratam-se de pontos de vista respeitáveis mas que, para já, a realidade dos primeiros quatro meses desmente: Tiago Alves, Mário Augusto, João Lopes, Leonor Pinhão são profissionais cujo currículo e reputação dispensam que me alongue no tema.


* "Quanto à questão dos "discursos gratuitos", dou-lhe toda a razão... Há alguns comentários que nem deviam ser publicados. Mas também existem muitos outros com conteúdo e opiniões devidamente fundamentadas."

Concordo. E até me disseram esta quarta-feira que aprovámos um comentário mais negativo de alguém que escreve noutra revista de cinema e se "esqueceu" de fazer essa declaração de interesses.


* "Quantos desses comentários foram tidos em conta para reaproximar a Premiere do seu público? NENHUM!!!"

Provavelmente chegaram à redacção as reacções mais variadas. E quem toma decisões concordará mais com umas do que com outras, tendo uma vantagem sobre todos nós: conhece os meios que lhe disponibilizaram para trabalhar.


Voltarei ao tema.

17 de junho de 2010 às 11:19  
Anonymous Pedro Almeida said...

É assim, apesar de não me agradar de todo o rumo que a revista levou, também acho que as pessoas não são realistas o suficiente para estarem a exigir mudanças tão repentinas num projecto que tem poucos meses de vida. Leva 3 meses de vida, este novo rumo editorial da revista. Não me parece que as mudanças exigidas possam surgir em tão curto espaço de tempo. Eu já afirmei que não tenciono voltar a comprar a revista nestes moldes, mas caso encontrem o seu nicho e continuem, melhor para quem acreditou no projecto e boa sorte.

17 de junho de 2010 às 23:38  
Anonymous "Jaime" said...

Nuno Antunes,

Eu sei que não deve ser fácil levar para a frente um projecto deste género com um orçamento, que acredito, seja muito limitado (suponho que é a isso que se refere quando fala nos "meios disponibilizados"). E longe de mim por em causa o esforço e a dedicação da equipa editorial. Aquilo que acho, e pelos vistos muito mais pessoas têm a mesma opinião, é que seria relativamente fácil reaproximar a Premiere do seu público e praticamente sem custos... Dou-lhe só três exemplos, todos eles com base em opiniões "construtivas" colocadas neste blogue:

i) Ressuscitar o Criswell; pelo que sei, ao longo do tempo, o Criswell não foi sempre a mesma pessoa, logo de certeza que não existe por aí alguém com direitos de autor sobre esta personagem; estamos a falar de duas páginas que podem ser estruturadas pelos actuais colaboradores da Premiere;

ii) Publicar 2 ou 3 críticas a filmes feitas por leitores da revista; é verdade que já publicam algumas críticas feitas por estudantes da área do cinema, mas mais uma página dedicada aos leitores em geral só poderia contribuir para a tal reaproximação;

iii) A grande crítica que eu faço à actual Premiere tem a ver com o facto do grande destaque mensal (nomeadamente o destaque de capa) ser, sistematicamente, um filme que já estreou há 2 ou 3 semanas e que uma boa parte dos leitores já viu... Porque não dar destaque na Premiere de Julho a um filme que vai estrear em Agosto; ou a um festival de cinema que se vai realizar (esta é, aliás, outra das falhas da Premiere, embora seja algo que sempre falhou: o fraco acompanhamento dos festivais de cinema, sejam festivais internacionais, o que poderá ser desculpável em virtude do baixo orçamento disponível, sejam nacionais, e aqui não há desculpa).

Fico a aguardar que "volte ao tema".

E, por favor, note que estes "desabafos" são de alguém que acompanha a Premiere desde o nº 1 e que "sofre" com a visão que o tem acompanhado nos últimos meses de inumeras revistas acumuladas nos pontos de venda...

Cumprimentos.

18 de junho de 2010 às 11:05  
Anonymous Nuno Antunes said...

Atenção:

Não foi aprovado um comentário de "SeventhSymbol" em que o(a) signatário(a) diz ter escrito ao director da revista e disponibiliza o texto no link do seu blogue, perguntando quem concorda com o mesmo.

A partir de agora, esses textos devem ficar disponíveis na íntegra, juntamente com o endereço. Não faz sentido pedir a opinião, que ficaria neste espaço, de algo que não pode ser lido aqui.

Agradeço a vosso compreensão.

19 de junho de 2010 às 12:35  
Anonymous Nuno Antunes said...

Não sei como, mas parece que apaguei um comentário sobre a nova Premiere enviado na sexta-feira ou sábado de manhã. Embora fosse anónimo, o conteúdo era relevante.

Se não for possível reenviar, apresento o pedido de desculpas ao visado(a).

19 de junho de 2010 às 12:41  
Anonymous Dani said...

Mais um que comprou o seu último número da Premiere.
Com muita pena minha pois guardo cerca de 100 edições dela.
Mas nos tempos que correm 3 euros é muito mal gasto para tão pouco conteúdo.

19 de junho de 2010 às 13:14  
Blogger ritha, a fine young girl who keeps spinning around said...

Com grande tristeza também me parece que foi a minha última Premiere...

20 de junho de 2010 às 12:29  
Anonymous lara fontoura said...

Eu sou compradora assidua da Premiere e este mês acho que também foi a ultima vez que a comprei. Na capa lê-se ENTREVISTA EXCLUSIVA A Jake Gyllenhal... Pois, tem metade de uma página!!!!!!!!!!! Sete 'perguntas'!!!!!E acaba de uma maneira perfeitamente idiota! Não parece ter nem inicio, meio, ou fim! Ou o entrevistador não sabe o que faz ou esqueceram se de publicar o resto da entrevista!!! Em que ficamos???? Isto até eu consigo fazer se for a Hollywood e abordar uma celebridade na rua!!! Poupem-me a este conteúdos 'exclusivos'.

21 de junho de 2010 às 12:21  
Anonymous Nuno Antunes said...

P/ Lara Fontoura,

O seu comentário à entrevista a Jake Gyllenhal é injusto por duas razões:

1.º não tem obrigação de saber, mas a esmagadora maioria das entrevistas "exclusivas", isto é, individuais, estão reservadas para a televisão. Foi nessa circunstância que fomos ao junket de "Príncipe da Pérsia". E o tempo disponível é entre 5 e 8 minutos, por isso não dá para fazer muitas perguntas.

2.º "E acaba de uma maneira perfeitamente idiota! Não parece ter nem inicio, meio, ou fim! Ou o entrevistador não sabe o que faz ou esqueceram se de publicar o resto da entrevista!!!"

O texto de introdução explica perfeitamente as circunstâncias e o estilo da entrevista: Jake Gyllenhal levou tudo na brincadeira.


Obrigado. Volte sempre.

21 de junho de 2010 às 15:50  
Anonymous lara fontoura said...

Bem, menos mal ter obtido uma reacção da vossa parte, já que muitos comentários aqui não o obtiveram. Se as minhas críticas são 'injustas' então gostava que ao menos respondessem as mensagens 'postadas' aqui, já que muitas são 'justas' como por exemplo 'Os dias de Criswell' terem desaparecido sem qualquer justificação. Ou passo a citar ''iii) A grande crítica que eu faço à actual Premiere tem a ver com o facto do grande destaque mensal (nomeadamente o destaque de capa) ser, sistematicamente, um filme que já estreou há 2 ou 3 semanas e que uma boa parte dos leitores já viu... Porque não dar destaque na Premiere de Julho a um filme que vai estrear em Agosto'', entre outras. Compro a revista desde o 1º numero!!! São muitos anos a correr lojas a procura da revista quando as vezes ao dia 7 não estava nas bancas!!! Se eu sou injusta, sejam vocês (Premiere) justos, e dêm uma satisfação aos vossos clientes. Afinal a revista AINDA existe porque nós a compramos!

22 de junho de 2010 às 15:46  
Anonymous Vitor said...

Olá Lara,

Não se chateie com o Nuno Antunes... Infelizmente parece que ele só responde quando lhe convém... É uma espécie de defensor da honra dos editores da Premiere e só responde às críticas mais destrutivas que aqui são colocadas... As críticas construtivas não lhe costumam merecer qualquer comentário... Está a fazer o seu papel (e digo isto sem qualquer espécie de ironia... eu também tenho que fazer o que o meu patrão manda).

25 de junho de 2010 às 12:38  
Anonymous Nuno Antunes said...

Para Vítor,

Agradeço a bondade da explicação, mas permita-me, também sem qualquer espécie de ironia, oferecer outra mais simples: não faz parte das minhas responsabilidades comentar neste espaço as (poucas) intervenções construtivas e mesmo algumas que, não obstante serem mais negativas, merecem o meu respeito.

Só intervi quando achei que tinha informação que podia ser relevante (entrevista Jake Gyllenhal, atrasos na saída da Premiere) e em discordâncias "filosóficas" (o papel de Mário Augusto, o editorial sobre Inês de Medeiros).

No espaço dedicado ao número de Abril neste blogue, fui o mais específico possível sobre as circunstâncias em que esta equipa trabalha.

Numa nota final, fechamos o número de Julho esta segunda-feira, dia 28. Francamente, acho que é o melhor desde a reformulação, a nível de textos e apresentação gráfica (a parte sobre "O Escritor Fantasma" está muito boa).

Cada pessoa tem a sua ideia do que devia ser a Premiere. No entanto, discordo completamente da visão que coloca esta Premiere ao nível de um "pasquim" que "não vale um euro" que está presente em alguns dos comentários. Como já prometi, voltarei a esta questão logo que possa.

26 de junho de 2010 às 22:43  
Blogger Cláudio said...

Por ventura esta questão já terá sido abordada em posts anteriores desde blog mas depois do que li nos últimos comentários parece-me importante destacá-la.
Muito se tem discutido relativamente à validade e qualidade da colaboração do "jornalista" Mário Augusto (de quem me confesso fã) nesta reformulada PREMIERE.
No entanto, à parte destas discussões filosóficas há algo que me entristesse ainda mais!
Pese embora as páginas escritas pelo Mário Augusto sejam, na verdade, um dos poucos pontos positios desta "nova" revista convém esclarecer que os "seus espaços" REPRODUZEM NA INTEGRA TEXTOS PUBLICADOS NOS LIVROS "NOS BASTIDORES DE HOLLYWOOD" e "MAIS BASTIDORES DE HOLLYWOOD"! Ora como eu já comprei ambos os livros (e os li com bastante prazer, deva reconhecer) há bastante tempo, SINTO-ME COMPLETAMENTE ENGANADO E ROUBADO POR ESTA "NOVA" PREMIERE... pois, ao fim e ao cabo, estou a pagar 2 vezes pelo mesmo conteúdo!
Se quisesse ler os textos do Mário Augusto comprava os livros e não a PREMIERE, certo?
A MEU VER SERÁ O MAIS BAIXO A QUE UMA PULICAÇÃO PODE CHEGAR... mas isso será apenas a minha opinião!
Caro Nuno Antunes, aguaro (sem ironia), caso considere importante, a sua réplica!

29 de junho de 2010 às 11:07  
Anonymous "Jaime" said...

Caro Nuno Antunes,

Já somos bastantes a aguardar que "volte ao tema"... E, já agora, aproveite para esclarecer o que o Cláudio refere sobre as "crónicas" do Mário Augusto. Sinceramente nunca li os livros, mas se isto é verdade eu também quero um emprego assim!!! Ou será que a participação do Mário Augusto na Premiere é fictícia e ele se limitou a ceder os direitos de transcrição de algumas partes dos seus livros??? Fica a questão...

1 de julho de 2010 às 00:46  
Anonymous Nuno Antunes said...

P/ "Jaime",

A minha reflexão sobre esta PREMIERE e as razões que me levam a achar injustos alguns pontos de vista (o de que a revista agora não vale um euro é o que me faz mais confusão) surgirá assim que tiver disponibilidade.

Não posso prestar nenhum esclarecimento sobre as crónicas do Mário Augusto, só conheço um dos livros. Acho estranho os textos ainda são corrigidos, mas também não é inédito um livro ser depois disponibilizado em capítulos. Se fosse o caso, eu colocava essa indicação.

1 de julho de 2010 às 01:08  
Blogger Cláudio said...

Caro Nune Antunes, dirijo-me a ti apenas porque és o único que tem a coragem (ou a obrigação) de vir aqui ao blog "defender a honra" da nova direção da revista PREMIERE!
Esta questão do Mário Augusto detectei-a desde logo na edição de Março mas "mantive o meu silêncio" na expectativa que esta "manobra" fosse reconhecido por vós ou, por ventura, caso se verificasse um inequívoco salto de qualidade nas edições seguintes da revista.
E depois da tua resposta não posso ficar calado (a não ser que me cales, mas isso já será opção tua!).
Ora bem:
- PREMIERE de Março 2010 "1910-210 Hollywood Parte I", por Mário Augusto - por favor confirmar páginas 11-21 do livro "Mais Bastidores de Hollywood" de Mário Augusto.
- PREMIERE de Abril 2010 "1910-2010 Hollywood Parte II", por Mário Augusto - p.f. confirmar páginas 21-25 do livro "Mais Bastidores de Hollywood" de Mário Augusto.
- PREMIERE de Maio 2010 "1910-2010 Hollywood Parte IV", por Mário Augusto - p.f. confirmar páginas 26-30 do livro "Mais Bastidores de Hollywood" de Mário Augusto.
- PREMIERE de Junho 2010 "1910-2010 Hollywood Parte IV", por Mário Augusto - p.f. confirmar páginas 30-34 do livro "Mais Bastidores de Hollywood" de Mário Augusto.

O PIOR É QUE ISTO CONTINUA!
- PREMIERE de Junho 2010 "Meryl Streep", por Mário Augusto - p.f. confirmar páginas 36-40 do livro "Mais Bastidores de Hollywood" de Mário Augusto.

PARA A EDIÇÃO DE JULHO DEVEREMOS AGUARDAR:
- "ORLANDO BLOOM", PAG. 42-49 DO LIVRO ou AVANÇAMOS UM POUCO PARA "JOHNNY DEPP" PAG 61-71?
- RELATIVAMENTE À CRÓNICA "1910-2010 HOLLYWOOD PARTE V" ARRISCO NO TÍTULO "O CREPÚSCULO DOS DEUSES"... PAG 83-93 DO LIVRO "MAIS BASTIDORES DE HOLLYWOOD", DE MÁRIO AUGUSTO!!!!

Tenham vergonha e ao menos reconheçam nos artigos da revista que se tratam de adaptações ao livro...ou SERÁ NECESSÁRIO ALERTAR A DECO?

À vossa consideração.

1 de julho de 2010 às 11:49  

Enviar um comentário

<< Home

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection