Deuxieme


quarta-feira, dezembro 26, 2007

Promover. Três maneiras de o fazer.

A promoção de um filme. Essa componente trivial, porém, tão crucial para o sucesso do mesmo. Ás vezes damos por nós a dizer que queremos ver determinado filme, como se não houvesse amanhã. Que aquele é o filme mais aguardado do ano, e que o mundo acaba imediatamente se não o virmos no dia da estreia. Ora, isto poderá acontecer por uma de duas razões. A primeira, porque, à partida, o filme reúne todas as condições para ser uma obra do caraças. Ou porque tem o nosso actor preferido, ou porque é baseado num best-seller, ou porque tem aquela actriz mais nova de sempre a receber cinco nomeações para os Óscares, por aí fora. A segunda razão, porque os anúncios do filme funcionaram bem como tudo. Aquilo até pode não prestar para nada, mas que o marketing à volta do título puxou bem a brasa à sua sardinha, lá isso puxou. Normalmente, é uma destas duas que leva-nos a correr para a fila das bilheteiras. Bem vistas as coisas, existe sempre uma terceira opção, e essa é sermos um cinéfilo inveterado que vai a todas. Deixemos essa de parte, por agora.

Desconhecendo se alguns destes títulos reúne matéria-prima para ser um filme obrigatório, para todos aqueles que visitam este recanto da blogosfera, o Deuxieme fará aqui um pouco de serviço público, poupando uns quantos tostões às distribuidoras.

Comecemos com Walk Hard e um promo com Paul Rudd, Judd Apatow, Justin Long, Jonah Hill e Craig Robinson. Anti-semitismo, racismo, jogos de consola e o tema de Mortal Combat, tudo à mistura, no spot promocional de um filme onde John C. Reilly parece voltar a fazer das suas.

A seguir, um teaser apanhado hoje no estamine da Inês Gens, o Elite Criativa. Finalmente compreendi o alcance da expressão Dar a dica. Quinze segundos em que KITT não faz nada, a não ser, dar a dica Hello Mike. O que se pode dizer deste novo KITT é que, assim como acontecia como o seu antecessor, é um carro que passa despercebido.

Terminemos com a menos original das promoções, a entrevista. No entanto, aqui seguimos a lógica das duas razões que nos levam a ver um filme. Como este tem Morgan Freeman, Jack Nicholson e é realizado por Rob Reiner, não deve ser preciso muito para vender o peixe. É porque The Bucket List até tem entrado em algumas listas dos melhores do ano.

Alvy Singer

Etiquetas: , ,

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection