Deuxieme


domingo, abril 26, 2009

Seguir de perto.

Naquela que será uma das maiores demonstrações de sempre da especulação gritante que circunda o lançamento de uma determinada película, Jeff Wells, do Hollywood Elsewhere, publica comentários que tem ouvido. Dois ou três amigos que têm assistido às primeiras exibições de Funny People, de Judd Apatow, e que não cabem em si de contentes. O trailer deixou-nos estranhamente curiosos. Curiosos, por ser um Apatow. Estranhamente, por nos parecer que o filme do cineasta, não só abandona o registo cómico dominante de trabalhos anteriores, como abraça o lacrimejante recessivo. Em Março de 2008, o Rotten Tomatoes conversou com Apatow, e o argumentista e realizador falou dos seus cinco filmes preferidos. Entre eles, Tootsie e Terms of Endearment. Dois expoentes máximos da simbiose entre drama e comédia. Sobre o filme de James L. Brooks, Apatow disse.

I can never get enough of Terms of Endearment. I find myself watching it over and over again. It does everything that I want a movie to do. I fall in love with the characters. I care about their journeys. It never does anything easy to make me like the characters. It doesn't sell out the characters for likeability. They all do things that are awful to each other. The relationships are very complicated. Yet, you root for all of them when you watch the movie”.

Ora, parte da premissa de Funny People passa pela doença terminal de George Simmons (Adam Sandler). Quer-nos parecer, acima de tudo, que Apatow poderá procurar com este título afastar-se do mero agrado das massas, e ganhar também o afecto dos círculos de críticos e Academia de Hollywood. Jeff Wells diz-nos que, quem já viu, coloca o filme na rota dos prémios.

Possibly an award-level thing, a director friend said this morning, although he was just passing along the chatter. It's more in the realm of Sandler for Best Actor and Apatow's script for Best Original Screenplay, he speculated, than a Best Picture shot...but you never know.

So I called a non-vested guy who's seen it, and here's what he said: "Really funny, a really sweet movie, a lot of veracity...really a brilliant film. Everybody's game goes up a lot. It's a James L. Brooks-level thing and a great role for Adam. It's a perfect blend of everything Sandler has done in a serious vein. The film could be a bit of a marketing problem because it's about show business but it's so real.. It's about a famous guy, a comedian, having to deal with the fact hat he has no life and nobody to turn to. But he gets better [through a relationship with a younger comic]...it's basically a love letter to having a family”.

Palavras animadoras, não haja dúvida.

Bruno Ramos

Etiquetas: , , ,

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection