Deuxieme


quarta-feira, setembro 09, 2009

The Ugly Truth.

As comédias românticas são como os bitoques. Dita a ordem natural das coisas que, aquando das primeiras experiências gastronómicas fora de portas, tenhamos por hábito pedir o prato que vá mais de encontro à nossa parca noção da moral e bons costumes. Aliás, na altura, nem somos bem nós que o pedimos. Alguém com mais discernimento fá-lo por nós. Porque não se pode envergonhar toda a família perante o simpático casal na mesa do lado, convém que os pais se cheguem à frente solicitando o prato que ofereça menos possibilidades de chafurdice. Se nenhum pedaço de comida acabar no chão, é uma noite ganha. De igual modo, no reino da sétima arte, quando começamos a abraçar obras que extravasam o domínio da animação, uma voz controladora insiste em determinar aquilo que nos chega à mesa. A ementa é vastíssima, contudo, a comédia romântica, aos olhos dos progenitores, é algo que fica sempre bem. Depois da introdução do Pai Natal no imaginário infantil, nada como fazer ver ao petiz que existe um propósito claro na vida. Fazer rir e amar. Tal como o bitoque, a comédia romântica é inofensiva. Sobretudo, se vista ainda durante o período de latência. Nessa fase, nem mesmo as piadas mais grosseiras são entendidas pelo pré-púbere. É ouro sobre azul. O problema vem mais tarde. Com o passar dos anos, descobrimos que o menu esconde mais do que um Bife à Mickey. Com o tempo, vimos a saber que um bocado de drama nunca fez mal a ninguém, e que Cupido não tem a destreza de Guilherme Tell. Um bitoque será sempre um bitoque. Contudo, para surpreender a criança dentro de nós, convirá que seja servido com um molhinho de leite, ou uma salada avinagrada. Para refrescar o espírito não basta copiar memórias. É preciso dar-lhes um toque especial. Da mesma maneira, para que The Ugly Truth não fosse apenas mais um título entre os demais, tinha dado jeito que Robert Luketic tivesse deitado a mão de outra forma ao argumento de Nicole Eastman e Karen Lutz. Contudo, acreditamos que a matéria prima não tenha dado mesmo para muito mais. É pena. Porque, apesar de um bitoque vir sempre a calhar, já não é isso que nos eleva à Heavyside Layer. E, no fundo, é isto que temos a dizer sobre o filme de Luketic. É um bitoque.

Bruno Ramos

Etiquetas: ,

5 Comments:

Blogger Sara said...

amei! espectacular. então a parte do bife à Mickey... muito bom. mas este post mais parece um enaltecimento aos bitoques do que ao filme. tb, fui vê-lo e foi morninho. algumas piadas e músicas boas, pouco mais.

9 de setembro de 2009 às 18:18  
Anonymous Anónimo said...

ond anda a premier?? amanha ja é dia 10, admissivel

9 de setembro de 2009 às 18:27  
Blogger Dinis said...

Gostei do filme. Para o que estava à espera, encheu-me as medidas... dei algumas gargalhadas, principalmente com o personagem representado pelo Gerard Butler. Quem pensa que vai ver uma comédia do Wes Anderson, desengane-se...

9 de setembro de 2009 às 22:37  
Anonymous Marta said...

Por acaso não ía com grandes expectativas, mas adorei o filme! A sério! Fartei-me de rir. Uma delícia de tão politicamente incorrecto. Acho mesmo que aquela cena "à lá Meg Ryan" do restaurante vai ser daquele tipo de cenas a serem relembradas noutros filmes.

10 de setembro de 2009 às 22:07  
Blogger Inês Guedes said...

Filme fraco. Cliché.

14 de setembro de 2009 às 22:46  

Enviar um comentário

<< Home

Menu Principal

Home
Visitantes
Website Hit Counters

CONTACTO

deuxieme.blog@gmail.com

Links

Descritivo

"O blogue de cinema"

  • Estreias e filmes em exibição
  • Próximas Estreias
  • Arquivos

    Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011

    Powered By





     
    CANTINHOS A VISITAR
  • Premiere.Com
  • Sound + Vision
  • Cinema2000
  • CineCartaz Público
  • CineDoc
  • IMDB
  • MovieWeb
  • EMPIRE
  • AllMovieGuide
  • /Film
  • Ain't It Cool News
  • Movies.Com
  • Variety
  • Senses of Cinema
  • Hollywood.Com
  • AFI
  • Criterion Collection